Impostos cobrados na compra de imoveis no Brasil

Despesas adicionais:

No Brasil, além do preço que se paga pelo imóvel, é necessário ter uma reserva adicional, que pode chegar a 5% do valor de compra, para as seguintes despesas:

- imposto sobre transmissão de bens imobiliários (ITBI) – custa em média 2,5% do valor do imóvel, mas pode superar os 3%. í‰ pago í  prefeitura do municí­pio onde se localiza o imóvel urbano.

- taxa de registro do imóvel – entre R$ 400,00 a R$ 3.400,00 – para imóveis cujo valor esteja entre R$ 10mil e R$ 175mil. í‰ paga para o Cartório de Registro Imobiliário.

- taxa de escrituração imobiliária – entre R$ 400,00 a R$ 3.400,00 – para imóveis de valor entre R$10mil e R$175mil, pagos ao Cartório de Notas (responsável por lavrar a escritura de compra e venda)

- laudêmio da Marinha – Cobrado pela União (Governo Federal) somente nas transaçíµes que envolvam imóveis localizados na faixa litorí¢nea, a até 80m do mar. Corresponde a 5% do valor do imóvel.

- laudêmio municipal – há prefeituras que também cobram laudêmio sobre imóveis localizados em algumas áreas do municí­pio. O valor médio do tributo é de 2% do valor do imóvel.

- tarifas bancárias – se o imóvel for adquirido por meio de financiamento bancário, o comprador tem de estar pronto também para as despesas cobradas pela instituição financeira, como taxas para avaliação do imóvel, taxas administrativas, de abertura de crédito, seguro do imóvel e de vida etc.
- IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano. í‰ um imposto municipal recolhido anualmente pelos proprietários de edificaçíµes e terrenos urbanos. Sua alí­quota e sua metodologia de cálculo variam de um municí­pio para outro, aproximadamente 1% do valor venal.